suas instituições
Quinta-feira, 2 de Março de 2006
O Pelourinho
DSCF0933.JPG 

Pelourinho de Santa Cruz de Riba Tâmega

 

O Pelourinho de Santa Cruz de Riba Tâmega, muito provavelmente, remonta à época em que os Paços do Concelho foram edificados, isto é, aos inícios do séc. XVII. Recorde-se que uma antiga inscrição no patim da escadaria do edifício referia que “esta obra se fez no ano de 1607 sendo juiz Luís Simão Fernandes”.

Quando o concelho foi extinto (24/10/1855), em sinal de protesto, a população desmantelou o Pelourinho e arrancou o brasão com as armas dos Castelos Brancos (os senhores do concelho), que estava colocado por cima da porta do referido edifício, sendo as pedras escondidas na casa da Quintã. No terreiro desta casa ainda permanece o dito brasão.

Por iniciativa do Eng. Pedro Alvellos, que foi presidente da Comissão de Turismo da Serra do Marão e vereador da Câmara Municipal de Amarante, o Pelourinho, que é considerado imóvel de interesse público pelo Decreto nº 23122, de 11/10/1933, foi recuperado na década de 50 do século passado. Do original restavam apenas a base, a coluna e parte do colunelo do meio, que servia de pé a uma mesa.

Na sua forma actual, o Pelourinho, todo em granito, é composto por:

Plataforma de três degraus quadrados;

Base, de degrau quadrado, com bordos superiores chanfrados;

Coluna cilíndrica, lisa, tendo no topo um pequeno anel saliente;

Remate por ábaco quadrangular, de forte espessura, tendo quatro elementos cantonais, constituídos por base prismática quadrangular, com remate piramidal. Ao centro emerge volumoso tronco de pirâmide quadrangular, apoiada em base prismática de pequena dimensão.

 

António J. Queirós

 

Bibliografia:

E. B. de Ataíde Malafaia, Pelourinhos Portugueses – Tentâmen de Inventário Geral, Lisboa, INCM, 1997.

Francisco Xavier da Serra Craesbeeck, Memórias Ressuscitadas da Província de Entre Douro e Minho no ano de 1726, 2 vols., Ponte de Lima, Edições Carvalhos de Basto, 1992.



publicado por RC às 19:39
link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De Jos da Silva Maurcio a 13 de Março de 2006 às 21:05
“ENSINO BÁSICO: Alunos sem sucesso com currículos alternativos”.

“Aos alunos que completarem estes currículos alternativos SERÁ DADA A POSSIBILIDADE DE:

i - …. ENTRAR NA VIDA ACTIVA, com o 9.º ano de escolaridade,

OU

ii - ….PROSSEGUIR PARA O ENSINO SECUNDÁRIO, realizando os exames nacionais.” ,

in http://jn.sapo.pt/2006/01/08/sociedade/alunos_sucesso_curriculos_alternativ.html

EXTRA:

“Bruxelas recomenda a criação de MINI-EMPRESAS DE ALUNOS”.

“A Comissão Europeia lançou hoje um conjunto de recomendações para a promoção do papel da ESCOLA NA CRIAÇÃO DE UMA CULTURA MAIS EMPRESARIAL nas sociedades europeias, DESDE A PRIMÁRIA ATÉ ao ensino superior.”

in “Escolas europeias instadas a promover cultura empresarial”, http://www.publico.clix.pt/shownews.asp?id=1247722






De Alice a 25 de Maio de 2008 às 14:40
Procurei neste blogue um email onde eu pudesse enviar um pedido de informação mais especifica e bibliográfica de Vila Meã.
Assim muito gostaria que pudesse facultar o respectivo email.
Muito obrigada
Cumprimentos


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

O Pelourinho

Associação Cívica Para a ...

O Folclore em Vila Meã

O Folclore em Vila Meã

O novo Brasão de Vila Meã

Clube de Caça e Pesca de ...

Atlético Clube de Vila Me...

Associação Humanitária do...

Externato de Vila Meã

Associação de Beneficênci...

arquivos

Março 2006

Fevereiro 2006

Novembro 2005

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds